domingo, 2 de fevereiro de 2014

A MINHA PICA

num cômodo branco. sentado num canto. esperando nada. ali sentado. e o jô, atrás de uma porta branca, o jô também branco. passasse de lá para cá, uma outra porta branca que se abre do outro lado. de maneira que o jô passa como um rato gordo contrastando gorduras e mais gorduras com a parede branca. ele passa, quica sua pelanca. ele passa, branco como a parede quase. mas eu sei o que é reto e o que é redondo. e eu coço o caralho por baixo do short de pijama. coço, pra ver se ele olha. e o jô, muito de canto. indo sem parar de uma porta até a outra, toda hora me esguelhando. o jô, de canto, olhou. aah olhou sim! olhou! o jô, correndo, manjou.