terça-feira, 13 de dezembro de 2016

ter


disputar pares de orelhas
como pratos de feijão
como como entender como
com a fome de um leão

ter na mente a própria cerca
ter no pé o impróprio chão
fome e sede por motor
e água e sal só na visão

só o sonho alimentado
vem me dar satisfação
a morrer feito objeto
está sujeito o cidadão

ter o peito contrafeito
ter os braços penhorados
ter em falta a própria mão

ter um rei por deus eleito
ser deles subordinado
e deles ter desatenção

ter num olho um campo vasto
como um boi arando pasto
de uma alheia plantação

ter no corpo o brio casto
e por herança um verbo gasto
prega resignação


2 comentários: